Sugerimos

Social

Notícias

/

24 Novembro 2012

A "Bela Adormecida" da vida real

Os contos de fadas muitas das vezes são transportados para a vida real. Nicole Delien é uma adolescente da Pensilvânia que sofre de uma rara doença chamada de Kleine-Levine, vulgarmente apelidada de "Síndrome da Bela Adormecida", pois os sintomas resumem-se a dormir durante muito tempo.

Vicki, a mãe da adolescente, diz que a filha dorme geralmente 18 horas por dia e que mesmo quando acorda para comer, o faz em estado de sonambulismo, não se lembrando depois das acções praticadas. Vicky, levou a sua filha a diversos médicos para tentar descobrir o problema que a afectava, e foi no Hospital Geral de Allegheny que aos sintomas foram atribuídos ao "Síndrome da Bela Adormecida".

O relatório mostrou que a causa da doença é desconhecida, mas que ela tem tendência para aparecer, principalmente, em homens jovens.

Além de sono excessivo, os sintomas incluem desorientação, alucinações, compulsão alimentar e períodos de hiper-sexualidade quando esses pacientes estão acordados, de acordo com um relatório do Oxford Journal.

Na sua última "hibernação" mais longa, Nicole, de apenas 17 anos, dormiu durante 64 dias seguidos, entre Janeiro e Março de 2012. Com este distúrbio, Nicole diz que perdeu a Ação de Graças, Natal, aniversários e a primeira viagem da família para a Disney.

Rica família! Parece que vivem segundo a regra "é fazer as cenas fixes enquanto ela dorme!"

VAIS GOSTAR: