Aluna despe-se a apresentar tese após professora criticar calções curtos
16/05/2018

Nos EUA, uma jovem finalista da Universidade de Cornell decidiu despir-se, na apresentação da sua tese, convidando os presentes a fazer o mesmo. Na origem desta dissertação sobre a natureza humana estarão comportamentos opressivos, de que a jovem asiática se diz vítima.

Segundo esta aluna, a professora não gostou dos calções curtos que a estudante vestia, pois eram "demasiadamente curtos". Chai ficou chocada, saiu da sala e foi confortada por alguns colegas. Regressada à sala, e uma vez que a indumentária se transformou em problema, a aluna decidiu protestar, num ato de revolta, transmitido no Facebook, em direto.

"Damos desculpas para comportamentos inaceitáveis. Mas eu estou farta! Este assunto transcende a nossa identidade. Eu sou mais do que uma asiática, sou mais do que uma mulher. Eu sou mais do que Letitia Chai. Eu sou um ser humano", afirmou a jovem de 18 anos. "Dispam-se também", continuou... e alguns dos presentes fizeram-no.

A professora também comentou o caso: "Eu não digo aos meus alunos o que devem vestir, nem defino o que constitui uma roupa apropriada. Peço apenas para que reflitam e tomem decisões corretas", justificou a professora.