Social

Imagens

/

13 Fevereiro 2017

Cadela labrador castanha deu à luz um cãozinho verde

A cadela Milly, de 2 anos de idade, deu à luz recentemente cinco filhotes, quatro machos e uma fêmea. Todos os machos nasceram com os esperados pelos dourados, já a cadelinha nasceu verde. O casal britânico Mark e Elaine Cooper, resolveu batizar a cadela de Fifi, em referência à personagem Fiona, da animação Shrek.

O verde que tingiu o pêlo da cadelinha é uma substância chamada biliverdin, que pode ser encontrada na placenta.

Esta é uma condição rara e os donos acreditam que pode ser apenas o terceiro caso no mundo. Elaine, realizou algumas pesquisas e encontrou apenas um caso em Espanha e outro em Inglaterra.

A dona comentou que de início imaginou que houvesse algum problema mais grave com Fifi, mas ficou aliviada ao ver que ela estava bem e a cor não representava nenhum problema em relação à saúde.

"Ela saiu da bolsa e pensávamos que era a placenta que a fez parecer muito escura. Nós pensávamos que era um Labrador preto. Mas quando Milly começou a lamber a placenta, ela realmente tinha um tom verde. Nós rimos e dissemos não... isto não pode ser verde! Todos os outros são dourados e este é verde. Tem a ver com a placenta, por isso é um fenómeno, muito raro em cães. Ficámos um pouco chocados, mas depois percebemos o que aconteceu e respiramos de alívio", contou Elaine.

Os cães podem ficar verdes por causa de um pigmento da bílis, verde, chamado Biliverdin, que é encontrado na placenta dos cães.

Em ocasiões muito raras, a substância pode manchar o pêlo do animal, quando se mistura com o líquido amniótico da mãe. É mais visível em raças de cores claras, como labradores, é inofensivo e desaparece após algumas semanas.

Aos poucos, a coloração verde do pêlo de Fifi está a desaparecer...

VAIS GOSTAR: