Social

Vídeos

/

7 Junho 2016

Cadela que serviu no 11 de setembro teve honras militares no dia da sua morte

A cadela Bretagne, uma golden retriever de 16 anos (faria 17 em agosto), era a última cadela viva que trabalhou nas operações de resgate no Ground Zero depois do 11 de setembro de 2001. Com vários problemas de saúde que a deixavam em sofrimento constante, acabou por ser abatida ontem no hospital veterinário Fairfield, no Texas. No dia da sua morte, mais de 20 bombeiros fizeram continência à passagem da cadela na entrada para a clínica e uma bandeira dos Estados Unidos cobriu o seu corpo à saída.

Bretagne fazia parte da Texas Task Force1 e foi um dos 100 cães a encontrar vítimas debaixo dos escombros durante os 10 dias seguintes ao ataque às Torres Gémeas. Em 2005, também colaborou para salvar vidas depois da passagem do furacão Katrina nos EUA. Quando completou 16 anos, Bretagne também foi homenageada com uma festa de anos num hotel de luxo em Central Park.

Descansa em paz guerreira!

VAIS GOSTAR: