Cientista amador lança-se de foguete para provar que a Terra é plana
24/11/2017

É já amanhã, dia 25 de novembro, que Mike Hughes, de 61 anos, vai lançar-se de um foguete construído por si, com o objetivo de comprovar que a Terra não é redonda. O motorista de limusinas da Califórnia espera atingir mais de 500 metros de altura, para depois fotografar a Terra e provar que todos vivemos num planeta em forma de disco... e não num planeta redondo.

Ao longo do tempo Mike tem construído vários foguetes. O primeiro acabou por voar, em 2014, ao longo de um quarto da distância que pretende percorrer no voo de sábado.

No foguetão, vermelho e pintado com a inscrição "Investigação - Terra Plana", Hughes planeia fazer 1,5 quilómetros, a 805 quilómetros por hora, sobre o deserto de Mojave, na Califórnia, EUA.

Mike vai lançar-se a partir de uma plataforma improvisada que criou de uma autocaravana. A empreitada custou-lhe cerca de 17 mil euros, já que o único patrocinador que conseguiu arranjar foi a "Sociedade para a Terra Plana", um grupo de negacionistas da ciência que acredita que o planeta tem a forma de um disco.

O projeto teve início em 2016: Mike Hughes publicou um vídeo para angariar fundos no qual explicava que não acredita que o homem tenha alguma vez ido ao espaço.

Após a primeira tentativa, em 2014, chegou a revelar imagens da nave a descolar: voou cerca de 500 metros e, ao cair, precisou de ajuda para sair do aparelho. Veremos se a próxima viagem, já no próximo sábado, corre melhor.

É provável que gostes