Social

Vídeos

/

9 Agosto 2017

Jovem foi acusado de violação... mas as câmaras de videovigilância provaram o contrário

Arman Premjee, um jovem de 20 anos, estava a ser acusado de abuso sexual por parte de uma colega de 19 anos, mas acabou por ser ilibado depois de as imagens de videovigilância terem provado que este estava inocente.

Os dois conheceram-se no bar Banditos Taco & Tequila, em Los Angeles, local onde permaneceram antes de terem saído para os dormitórios de estudantes.

Arman manteve sempre a sua palavra: que tinha sido a jovem a atrai-lo para o seu quarto, depois de se encontrarem no referido bar, tencionando ter relações com ele. Em declarações ao site Inside Edition, Arman refere que "ela colocou os seus braços em torno do meu pescoço e começou a beijar-me".

A jovem, que o acusou de abuso sexual, acabou por ser desmentida pelas imagens que mostram que é a própria quem toma a iniciativa de beijar Arman e de ser ela a puxá-lo pela mão para o seu quarto na zona dos dormitórios. Pode-se ainda ver a jovem a fazer um gesto sexual obsceno para um amigo, indicando que iria ter relações sexuais com aquele rapaz.

A defesa da queixosa, cuja identidade não foi revelada, alegou que a jovem estava alcoolizada e não tinha noção do que estava a fazer. Arman manteve a defesa e acrescentou que "ela sabia perfeitamente o que estava a fazer, conseguia aguentar-se muito bem em pé".

Depois de assistir ao vídeo de ambos os serviços de videovigilância – do bar e do dormitório – o juiz do tribunal de Los Angeles deu o caso por encerrado e apontou Arman como inocente, afirmando: "Acredito que houve consentimento. Há uma indicação clara que a alegada vítima é, na verdade, quem incita à prática da atividade sexual".

VAIS GOSTAR: