Social

Vídeos

/

3 Maio 2017

Jovem perdeu um pé para o cancro... mas não perdeu o sentido de humor!

Em 2011, a norte-americana Kristi Loyall começou a sentir dormência no seu dedo mindinho do pé direito e acabou por ir ao médico, mas o especialista informou que não era nada sério. Com o passar dos anos, a dormência passou a atingir metade do seu pé, e à noite ela sofria com fortes dores, mas ninguém conseguia um diagnóstico concreto.

Em 2015 apareceu um caroço e após alguns exames disseram que se tratava de um tumor de gordura benigno que comprimia os seus nervos, causando as dores e dormências. Piorou em 2016, quando constataram que era necessário remover o cancro e Kristi foi operada para a retirar o tumor. Infelizmente, a cirurgia não foi bem sucedida e o cancro alastrou-se por todo o pé, não deixando outra opção se não a amputação.

Mas atenção, isso não quer dizer que a jovem ficou sem o pé. Ela ainda o tem, mas não no lugar habitual. Na verdade, Kristi perdeu o pé para o cancro, mas não perdeu o sentido de humor. Posto isto, mandou limpar e branquear os ossos e agora passeia-se por todo o lado com o pé amputado.

Na altura ela perguntou ao médico: "Posso ficar com o meu pé?", ele pensou que ela estivesse a brincar, mas depois respondeu: "Acho que podes, mas não são muitas as pessoas que pedem as suas partes amputadas de volta".

Hoje em dia, uma de suas preocupações é que o seu cão queira provar um pouco do seu pé. "Guardo o pé no carro para que o meu cão não o apanhe. Geralmente, deixo na mala, numa caixa de sapatos" contou Kristi, com muito bom humor.

Para a jovem, ter sentido de humor e bons amigos são a chave para uma boa recuperação. "Primeiro pensei que a minha vida tivesse acabado, mas quando peguei o meu pé de volta, fiquei mais positiva. Eu era pessimista, mas isso mudou a minha atitude em relação à vida. Um dos meus principais mecanismos para enfrentar a situação é fazer piadas de tudo. Criei um Instagram e adoro tirar fotos do pé", comentou Kristi, deixando ainda um alerta: "Se tens algum caroço ou anormalidade, sugiro que verifiques isso. Eu podia não ter perdido o pé, se tivesse agido um pouco mais rápido".

VAIS GOSTAR: