Mãe de jovem expulso da viagem de finalistas justifica caso com declarações polémicas
10/04/2017

Cerca de 1000 jovens finalistas do 12º ano foram expulsos de um hotel espanhol em Torremolinos. São acusados de terem provocados atos de destruição e danos no valor de milhares de euros.

Em entrevista à TVI, Helena Pedroso, vice-presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) e mãe de um dos alunos, nega a ideia de "destruição e vandalismo", referindo que, com base no relato do filho, são comportamentos "normais" de uma viagem de finalistas e que os estragos não são assim tão avultados.

"O barulho é habitual, beber mais um pouco, se calhar o abuso de estupefacientes. Mas isto são circunstâncias absolutamente normais, atualmente, nestas festas que os jovens têm", contou Helena Pedroso, numa outra entrevista à SIC.

"É óbvio que se queremos as pessoas sossegadas e quietas, se calhar compramos um hotel em Fátima", é uma das declarações que causou alguma indignação.

Deixa a tua opinião sobre este caso!