Social

Vídeos

/

3 Dezembro 2013

Mergulhadores salvam marinheiro que sobreviveu 3 dias no mar a 30 metros de profundidade

Harrison Okene, de 29 anos, sobreviveu três dias no mar, a 30 metros de profundidade, após o naufrágio do navio em que trabalhava, graças a uma bolsa de ar que se formou quando a embarcação se virou e afundou. Este marinheiro era cozinheiro num navio rebocador que estava ao serviço de uma companhia petrolífera a 30km da costa da Nigéria. Seriam 4h50, segundo o cozinheiro, que estava numa pequena casa de banho no momento em que o navio começou a afundar-se. Quando se apercebeu que a água estava a invadir o interior do barco, Harrison forçou a porta de ferro da casa de banho e tentou escapar para um compartimento adjacente, onde três colegas foram levados pela água: "estava ali, na água, no meio da escuridão total, a pensar que seria o fim. Sempre à espera que a água enchesse o compartimento, o que acabou por não acontecer. Estava muito escuro. Não via nada, mas sentia que não estava ali sozinho, que havia ali corpos de companheiros mortos. Apareceram peixes que começaram a comê-los. Conseguia ouvi-los. Foi um horror."

Após o naufrágio, a equipa de salvamento iniciou de imediato as buscas, com navios e helicópteros. Durante as buscas, os mergulhadores aperceberam-se de que existia uma bolsa de ar na embarcação, num compartimento que se manteve intacto apesar do naufrágio. A equipa de resgate forçou a entrada no barco afundado, e, de repente, Harrison viu a luz de uma tocha a passar no corredor junto ao quarto. "Reentrei na água e dei um toque com a mão no mergulhador. Acenei-lhe quando ele se virou. Ele ficou chocado", contou o cozinheiro.

Dos 12 elementos que compunham a tripulação, Okene foi o único sobrevivente.

O desastre aconteceu a 26 de Maio de 2013, mas só agora foi divulgado o vídeo do salvamento. Esta é daquelas histórias que só visto... contado ninguém acredita!

VAIS GOSTAR: