Social

Imagens

/

26 Outubro 2017

Modelo tatua gato de estimação e gera revolta na Internet

A modelo ucraniana Elena Ivanickaya está a ser investigada pelas autoridades, após ter sido denunciada por defensores dos direitos dos animais, tudo porque resolveu tatuar o seu gato de estimação e divulgar imagens do momento nas redes sociais. Agora está acusada de "tortura e maus-tratos" ao animal.

As críticas começaram mal a modelo publicou nas redes sociais fotografias do gato Yasha, durante todo o processo. "Ele não é um brinquedo para decorar... é um ser vivo", "Porque é que não fizeste uma tatuagem no teu peito?" e "És uma pessoa horrível. Se não percebes que tatuar o teu animal de estimação é uma crueldade, o inferno espera por ti", foram algumas das criticas .

As imagens mostram o gato Yasha a ser anestesiado num estúdio de tatuagens. Depois, o artista vai tatuando o peito e pescoço do animal, enquanto a dona o agarra. Elena mostrou-se orgulhosa do resultado final, mostrando várias imagens de Yasha tatuado e diz que só queria que o gato "ficasse com mais glamour".

Entretanto a modelo apresentou a sua defesa: "Verifiquei com um veterinário se havia algum problema em tatuá-lo e disseram-me que não. Tudo foi feito num ambiente controlado e supervisionado. O meu gato tem uma vida melhor do que a de muitas pessoas e não sofreu durante o processo".

De acordo com a polícia ucraniana já está a decorrer uma investigação para esclarecer se Elena Ivanickaya cometeu algum crime de maus tratos ou tortura. "Estamos a apurar todos os factos. Se estabelecermos que houve maus-tratos e tortura do animal, a dona vai ser responsabilizada pelos crimes", garantiu a porta-voz Natalia Chovpylo.

VAIS GOSTAR: