Social

Imagens

/

17 Fevereiro 2016

A recuperação de uma criança abandonada na Nigéria por acusações de feitiçaria

Um rapaz de 2 anos foi encontrado na Nigéria a caminhar sozinho e nu, num estado de clara subnutrição, depois de ter sido abandonado durante oito meses por suspeitas de feitiçaria. A criança, que foi chamada de Hope (esperança em português), apresentava uma magreza extrema e o corpo repleto de vermes depois de ter sido forçada a viver de restos de comida. Foi a enfermeira Anja Ringgren Loven, uma dinamarquesa que vive em África, onde criou a Fundação para a Educação e Desenvolvimento das Crianças Africanas, quem encontrou Hope, tendo-o depois transportado para o hospital, oferecendo-lhe água e comida assim que o descobriu.

A imagem abaixo, de Loven a dar água ao menino, espalhou-se rapidamente pela Internet (o encontro aconteceu no dia 31 de janeiro). Ela partilhou a história e as fotografias nas redes sociais pedindo ajuda para o tratamento da criança. Em dois dias recebeu 1 milhão de dólares (quase 900 mil euros) em donativos. Com este montante, a dinamarquesa já explicou que pode construir uma clínica para salvar outras crianças vítimas de tortura.

A enfermeira informou que o menino está sob medicação contra os vermes e tem sido sujeito a várias transfusões de sangue para que lhes sejam restabelecidos os glóbulos vermelhos no sangue: "A condição de Hope é estável agora. Ele está a comer por si mesmo e responde à medicação que recebe".

VAIS GOSTAR: